Travel Plus?

A Travel Plus é muito mais do que uma agência de viagens, porque entendemos que viajar não tem a ver simplesmente com o deslocar-se de uma cidade para outra, mas sim, em conhecer novos lugares, vivenciar culturas e pessoas.

CONTATO

MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SE VIVER

As 10 melhores cidades do mundo para se viver

crédito/fonte VIAGEMETURISMO.ABRIL.COM.BR/

Um estudo publicado pela revista inglesa The Economist listou as melhores cidades do mundo para morar em 2017.

Organizado anualmente pela Economist Intelligence Unit, o estudo analisou 140 cidades ao redor do mundo e atribuiu a elas notas entre 1 (ruim de se viver) a 100 (considerada ideal) para definir quais possuem as melhores condições de vida.

Para isso, foram considerados 30 critérios de verificação que foram divididos em cinco categorias: educação, infraestrutura, estabilidade, meio ambiente e cultura.

De acordo com o relatório, as cidades mais bem situadas no ranking geralmente são menores e possuem uma densidade populacional relativamente baixa.

Confira abaixo a lista completa com as 10 melhores cidades do mundo para se viver:

1. Melbourne, Austrália


 Melbourne, Austrália
(Kokkai Ng/iStock)


A segunda maior cidade da Austrália foi considerada a melhor cidade do mundo para se viver pela sétima vez consecutiva, de acordo com o estudo da Economist Intelligence Unit. Conhecida por ser uma das melhores cidades do mundo para estudantes, Melbourne possui um estilo de vida único que vem atraindo muitas pessoas para a região. Dentre os atrativos da cidade, a arquitetura high tech e as belíssimas praias estão em destaque.

No estudo, a cidade obteve uma pontuação geral de 97,5 e notas 100 para educação, saúde e infraestrutura.

2. Viena, Áustria

Viena, Áustria
(arssecreta/iStock)


Conhecida internacionalmente como a cidade das músicas e dos compositores, Viena é a cidade mais populosa da Áustria com mais de 1,6 milhão de habitantes. Localizada a nordeste da Áustria, a região chama a atenção pela grande quantidade de edifícios e palácios históricos e pelo baixo índice de criminalidade.

De acordo com o estudo, Viena ficou em segundo na lista de melhores cidades do mundo para morar, atingindo uma pontuação total de 97,4.

3. Vancouver, Canadá

Vancouver, Canadá
(mfron/iStock)


Eleita como “a melhor cidade para caminhar” em 2010 pela revista Up! Magazine, Vancouver ganhou a terceira posição no ranking da The Economist. Conhecida por seus programas inovadores na área da sustentabilidade ambiental, a cidade já foi reconhecida como umas das mais limpas do mundo. Além da questão da limpeza, existem ações consistentes para o combate à violência e o tráfico de drogas.

A pontuação total dada para a cidade foi de 97,3. Já em em relação à saúde, Vancouver recebeu pontuação máxima.

4. Toronto, Canadá

Toronto, Canadá
(rabbit75_ist/iStock)


A quarta maior cidade da América do Norte é moderna, organizada e muito receptiva à outras culturas do mundo. Toronto abriga cerca de 2,8 milhões de pessoas e é hoje o maior polo industrial do Canadá. Também conta com mais de mil festivais culturais todos os anos e 125 museus, com destaques para o Royal Ontario Museum e a Art Gallery of Ontario.

No ranking da EIU, ela ocupa a quarta posição com uma pontuação geral de 97,2.

5. Calgary, Canadá

Calgary, Canadá
(jewhyte/iStock)


Localizada na província de Alberta, a cidade de Calgary é considerada um dos principais centros financeiros e comerciais do país, onde estão localizadas as sedes das principais empresas petrolíferas. O centro da cidade possui diversos arranhas-céus e prédios ultra modernos (foto), com alguns chegando a mais de 200 metros de altura.

No ranking divulgado pelo The Economist, a cidade ficou na 5ª posição marcando 96,6 na pontuação geral.

6. Adelaide, Austrália

Adelaide, Austrália
(Andrey Moisseyev/iStock)


Considerada uma das cidades mais seguras do país, a capital da Austrália do Sul é reconhecida pela sua vibrante atividade cultural, seu estilo de vida descontraído, suas paisagens deslumbrantes e praias incríveis com quase 30 km de extensão.

Dentre as outras 140 cidades analisadas no estudo, Adelaide ganhou a 6ª posição da lista das melhores cidades do mundo, atingindo uma pontuação geral de 96,6.

7. Perth, Austrália

Perth, Austrália
(zetter/iStock)


Perth é a terceira cidade da Austrália a ocupar o ranking. Considerada uma das metrópoles mais isoladas do planeta, a cidade chama a atenção pelo clima que permanece quente durante quase todo o ano. Além disso, possui praias ótimas para o surf e uma vida noturna extremamente agitada.

No ranking da Economist Intelligence Unit (EIU), Perth ficou em 7º lugar atingindo uma pontuação geral de 95,9.

8. Auckland, Nova Zelândia

Auckland, Nova Zelândia
A maior cidade da Nova Zelândia tem um clima de eterno domingo (stefaniedesign/iStock)


Conhecida como “Cidade das Velas” ( por conta da paixão dos neozelandeses pela navegação), Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia e o principal centro financeiro e econômico do país. Aqui, quase tudo acontece ao ar livre: dos cafés com mesinhas nas calçadas à trilhas na floresta subtropical.

No ranking, ela ocupa a 8ª posição com uma pontuação geral de 95,7.

9. Helsinque, Finlândia

Helsinque, Finlândia
(scanrail/iStock)


A capital da Finlândia é uma cidade moderna mas que ainda conserva diversos edifícios antigos e museus importantes do século XVIII. Por ser uma região calma e extremamente fria no inverno, Helsinque não atrai tantos turistas. Mesmo assim, é um local perfeito para fazer passeios a pé principalmente em seus amplos espaços públicos e parques nacionais.

No ranking, Helsinque ganhou a 9ª posição com uma pontuação de 95,6.

10. Hamburgo, Alemanha

Hamburgo, Alemanha
(sborisov/iStock)


Considerada uma das cidades mais verdes de toda a Alemanha, Hamburgo ganhou a décima posição dentre as melhores cidades do mundo de acordo com o estudo do The Economist. Dentre os atrativos da região, os cafés, teatros e os museus de cera Panoptikum são os de maior destaque.

No ranking, a cidade obteve uma pontuação geral de 95 segundo o Global Liveability Report 2017.


Confira o levantamento completo aqui.