Travel Plus?

A Travel Plus é muito mais do que uma agência de viagens, porque entendemos que viajar não tem a ver simplesmente com o deslocar-se de uma cidade para outra, mas sim, em conhecer novos lugares, vivenciar culturas e pessoas.

CONTATO

DICAS PARA VIAGENS COM CRIANÇAS

Viagem com crianças: 11 dicas para não errar

crédito/fonte REVISTACRESCER.GLOBO.COM

Descobrir o mundo com uma criança pode ser mais divertido e menos complicado do que se imagina. Só é preciso cuidar de cada detalhe para que, enfim, os dias sejam de descanso e diversão. Veja 11 dicas para levar em conta!

1. Idade ideal
Não há uma idade certa para as crianças viajarem. As companhias aéreas, por exemplo, aceitam bebês a partir de 7 dias de vida. Porém, seja lá qual for o meio de transporte escolhido para seu trajeto (carro, trem, ônibus ou avião), é imprescindível conversar com o pediatra antes de embarcar. O cuidado se faz necessário devido à baixa imunidade da criança, pois ela ainda não tomou todas as vacinas, e também para evitar desconfortos com o ouvido, como em trechos de subida ou descida.

2. Vai pra onde?
Você pode ir para qualquer lugar com seu filho. Só precisa ter em mente que, dependendo do destino escolhido, ele poderá não ser muito bem aproveitado nem pela criança nem por você. Além de considerar o local, pense na época do ano em que você vai viajar e quanto quer gastar. Se o orçamento estiver curto, evite alta temporada e feriados, quando tudo fica mais caro. Acompanhe também a previsão do tempo para saber se vai chover, fazer frio ou calor em excesso e se há probabilidade de furacões.

3. Documentos em dia
Pelo menos um mês antes de viajar, verifique os documentos da família. Revise as datas de validade de passaportes, vistos e RGs. Em viagens nacionais, é preciso apresentar a identidade ou certidão de nascimento da criança. Já nas internacionais é necessário o RG (para América do Sul), passaporte e visto, caso o país de destino exija.

4. Hospedagem sem surpresas
Escolher bem o lugar em que sua família vai ficar é muito importante. Por isso, informe-se sobre as atrações para crianças, confira se há banheira infantil, berço e carrinho. Pergunte sobre o estado dos quartos, se o revestimento é de piso frio e não carpete, se é fácil circular com carrinho e como é a área de lazer. Os resorts geralmente oferecem serviço completo e disponibilizam para os pais uma copa, com frutas e leite à disposição dos hóspedes durante 24 horas, serviço de babá e recreadores. Considere também a possibilidade de alugar uma casa, principalmente se a sua estada for de muitos dias, pois normalmente sai mais em conta.

5. Fique calmo
Viagem com crianças tem um ritmo diferente, um pouco mais calmo, seja durante o trajeto (se for de carro, já considere parar mais vezes), seja na programação do destino escolhido. Portanto, nada de querer fazer mil coisas em um dia. Compre os ingressos dos parques, museus ou locais que você vai visitar com antecedência para evitar filas.

6. Drible os imprevistos
Antes de viajar, verifique se o local exige alguma vacina específica e converse com o pediatra para montar uma farmácia básica de viagem, com medicamentos para febre, vômito, diarreia, enjoo, tosse e alergias. Se você tiver que levar algum deles na bagagem de mão durante voos, por exemplo, precisa carregar junto a receita para ser apresentada aos agentes de segurança. Não se esqueça do protetor solar e do repelente.

7. Mala prática
Na mala despachada, coloque roupas práticas, de cores que combinem entre elas e de acordo com o clima, sapatos confortáveis, pijama, guarda-chuva, carrinho e saco plástico multiúso. Na de mão, não se esqueça de incluir um casaco para se proteger do ar-condicionado do avião, uma troca de roupa, lenços umedecidos e fraldas, caso seu filho ainda as use.

8. De olho no conforto
Deixar a criança segura e confortável é primordial durante os deslocamentos. Por isso, se o seu voo for internacional, veja com a companhia aérea se eles disponibilizam berços.

9. Alimentação a bordo
Sempre que for fazer uma viagem terrestre, tenha em mãos água, lanches, frutas e petiscos que seu filho está acostumado a comer. Assim, no caso de imprevistos, como engarrafamentos, você não passa aperto. Já se a viagem for de avião e seu filho tiver mais de 6 meses, informe-se com antecedência na companhia sobre a possibilidade de reservar menu infantil.

10. Hora do embarque
Procure sincronizar o horário do voo com os períodos de sono do bebê. No caso de trajetos longos, opte pelos noturnos e, de preferência, sem escalas. Para trechos curtos, coordene com a hora da soneca. Verifique com a companhia a possibilidade de reservar assentos nas fileiras dianteiras, mais espaçosas. Se for de carro ou de ônibus, é sempre melhor a viagem diurna em razão da visibilidade da estrada e segurança de todos.

11. Doces lembranças
Eternize os momentos com fotos e vídeos. Leve sempre uma câmera fotográfica, além do celular – caso um falhe, você terá o outro.



*Conteúdo original: Crescer